No Japão também existe um valor de salário mínimo determinado pelo governo. A diferença é que, como no Japão o salário é calculado por hora trabalhada, o salário mínimo também é estipulado por hora.

No ano de 2018 o valor do salário mínimo no Japão sofreu um reajuste de 3%, o maior percentual desde 2002, a média do valor fixado, e vigente atualmente, ficou em 874 ienes por hora trabalhada.

Diferenças regionais

O valor do salário mínimo não é o mesmo para o país inteiro, cada província determina seu próprio valor. Para determinar o valor do salário mínimo as províncias consideram indicadores locais como custo de vida, média salarial e capacidade de pagamento das empresas.

As diferenças entre as regiões pode ser grande, superando os 200 ienes por hora entre Tóquio, onde o salário é o mais alto do país, e Kagoshima, onde é pago o menor valor.

Na tabela abaixo constam os valores por estado, divididos por região. De acordo com a tabela podemos notar que o valor do salário mínimo na região de Kanto, onde está situada a capital, é muito superior que as demais regiões do país, sendo seguido pela região de Tokai onde o valor é um pouco mais baixo.

salario-minimo-no-japao---tabela

Calculadora

Fazendo a conversão dos valores para a moeda brasileira, a média do salário mínimo no Japão fica pouco menos de 30 reais.

Considerando, como exemplo, um trabalhador que recebe o valor médio de salário mínimo de 874 ienes e faça uma jornada diária de oito horas, e trabalhe 22 dias no mês. O salário mensal deste trabalhador será de 153.824 ienes. Convertendo para a moeda brasileira o valor ficaria por volta de R$ 5.000 por mês, dependendo da cotação.

salario-minimo-no-japao-calculadora

No site da Agência Haru há uma calculadora onde você pode simular o salário, de acordo com o valor pago por hora. Você pode também acrescentar gastos mensais para saber quanto conseguirá poupar trabalhando no Japão.

 

Salário de encher os olhos

Sem dúvida o valor do salário mínimo pago no Japão é tentador, e se o mínimo já é alto, os salários médios costumam ser ainda melhores pois, em geral, o valor da hora trabalhada é maior, além de ser comum trabalhar pelo menos uma ou duas horas extras por dia.

Nas horas extras o trabalhador recebe um adicional de 25% sobre o valor da hora e quando trabalha em período noturno também há acréscimo de 25%, por isso as horas extras e as jornadas de trabalho noturno tem um impacto bem positivo no valor do salário.

Custo de vida

É comum ouvir que o custo de vida no Japão é muito alto, e por isso, mesmo com os altos salários, não é possível viver bem ou fazer uma poupança. Na verdade há despesas no Japão que são mais altas que no Brasil, mas há também outras que são mais baixas.

O segredo está no estilo de vida escolhido por cada um. Certamente quem faz escolhas conscientes, e bom uso do dinheiro, pode levar uma vida confortável e acumular uma boa poupança.

salario-minimo-no-japao-homem

O melhor exemplo disso são os muitos brasileiros que retornam ao Brasil depois de uma temporada no Japão e realizam seus projetos, seja uma casa própria, um carro, estudo ou até mesmo abrir o próprio negócio.

 

Oportunidade do outro lado do mundo

A opção por uma mudança de vida, principalmente do outro lado do mundo, deve ser bem pensada. Os salários no Japão são excelentes, mas este não é o único fator a ser analisado, é preciso pensar na distância da família e na adaptação a uma nova realidade.

salario-minimo-no-japao-salario

Se você é descendente de japoneses, ou cônjuge, e acredita que este desafio é para você, fale com a Agência Haru. Tire suas dúvidas e embarque para sua nova vida.

error: Conteúdo Protegido. Agência Haru.
× Sou descendente e quero conversar com a Haru