Quando um brasileiro deixa seu país para trabalhar no Japão, a ideia certamente é de ganhar dinheiro antes de gastar. Mas até o primeiro (e tão esperado) salário chegar na sua mão, você vai precisar de algum dinheiro para despesas iniciais.

Vamos conhecer alguns dos gastos mais comuns no início da sua jornada rumo ao Japão para ajudar a calcular valores e evitar surpresas desagradáveis.

Aeroporto

Você nem chegou ao seu destino e já começa gastando… Pois é, a jornada que vai lhe levar para o Japão terá, no mínimo, três aeroportos. Se o primeiro embarque for em outro lugar do Brasil que não seja a cidade de São Paulo, este número já deve subir para quatro e dependendo da cidade onde vai desembarcar no Japão já podem ser cinco aeroportos diferentes.

quanto-dinheiro-levar-para-o-japao-aeroporto

Considere também que haverá um tempo de espera em cada aeroporto, e esta conexão entre um voo e outro pode demorar até seis ou sete horas.

É bem provável que, mesmo com as refeições servidas no avião, você tenha fome no meio do caminho e acabe gastando seus primeiros dólares da viagem. Detalhe: leve em dólares, não leve em reais. Os dólares são facilmente trocados no Japão.

quanto-dinheiro-levar-para-o-japao-2aeroporto

Mais um detalhe: comidinhas de aeroporto não costumam ser baratas. Caso faça a opção por uma rede de fast food o valor deve ficar por volta dos 15 dólares (ou 50 reais) e caso prefira uma refeição completa se prepare para gastar entre 30 e 40 dólares por pessoa (ou entre 100 e 150 reais).

O primeiro salário

Tem uma informação bem importante que você precisa saber na hora de calcular quanto dinheiro vai precisar no Japão. É a respeito do primeiro salário.

É natural que logo após iniciar o trabalho já comece a espera pelo dia do primeiro pagamento, certo? Mas não conte tanto com o primeiro salário, pois o valor recebido pode ser bem pequeno.

O motivo é simples: você vai receber um valor proporcional ao número de dias que trabalhou até o dia do fechamento da folha.

Por exemplo, imagine a empresa onde você trabalha pague o salário no dia 20 de cada mês e feche a folha de pagamento no dia 30 do mês anterior. Imagine ainda que você saiu do Brasil no dia 10 de junho, chegou ao Japão no dia 12 e no dia 15 já começou a trabalhar. Então no dia 30 a empresa fez o fechamento do mês e no dia 20 de julho você vai receber o primeiro salário.

Desta forma seu primeiro salário, no dia 20 de julho, será bem pequeno pois é referente somente ao período entre o dia 15 e dia 30 de junho, mesmo que esteja completando quase um mês que saiu do Brasil. Seu salário integral só virá no dia 20 de agosto.

E neste tempo todo você terá despesas básicas com alimentação, pequenas necessidades ou algum contratempo. Entendeu agora porque é importante trazer um dinheirinho sem depender totalmente do salário?

Uma notícia boa sobre o primeiro salário é que, quando ele não alcança o valor integral, não há também a cobrança do financiamento da passagem. A primeira parcela do financiamento virá no mês em que o salário puder comportar o desconto.Leia informações detalhadas sobre o desconto das parcelas clicando aqui.

Somente o básico

O segredo, nos primeiros tempos, é comprar somente o essencial, até receber o primeiro salário cheio e equilibrar as finanças sem passar necessidades. Muitas vezes é difícil se segurar pois no Japão encontramos artigos completamente diferentes dos que temos no Brasil, nas mais diversas áreas de interesse.

Para quem curte umas comprinhas é preciso se policiar para não sair comprando tudo o que vê pela frente. Mas tenha calma, as coisas fofas vão continuar por todo lado para você comprar no futuro. Se quiser saber mais sobre compras e consumo no Japão clique aqui.

Para montar sua casa de forma barata, preparamos este post te dando dicas de onde comprar e também preparamos um material especial dos preços dos móveis e eletrodomésticos úteis no seu novo lar.

Compras de mercado

Antes de mais nada, é importante reservar o valor que será gasto com alimentação até você receber seu salário.

Uma compra de mercado semanal sai por volta de 5 a 8 mil ienes (aproximadamente 170 a 250 reais) por pessoa para quem cozinha em casa.

quanto-dinheiro-levar-para-o-japao-mercado

Se você optar por comprar obentou (tipo de marmita japonesa) em restaurantes ou kombinis (lojas de conveniência), a despesa com alimentação vai subir.

Um obentou de kombini, ou do supermercado, custa em torno de 500 ienes (15 reais), já em restaurantes você vai pagar pelo menos 1.000 ienes (30 reais). Para informações mais completas sobre custo de vida no Japão você pode clicar aqui para ler nosso post sobre o assunto ou acessar nosso vídeo clicando aqui.

Cuidado com o frio

Compras de roupas e itens para a casa em geral poderão esperar por um ou dois meses, mas fique atento à época do ano que você chegará no Japão pois o inverno por aqui é rigoroso.

No caso de chegar ao país entre os meses de dezembro a março você vai precisar acrescentar na sua lista de gastos alguns apetrechos para o frio.

quanto-dinheiro-levar-para-o-japao-frio

Em muitas regiões do Japão neva e casacos, botas e cobertores adequados serão essenciais para conviver com as temperaturas do inverno.

Adiantamento de salário

Muitas vezes, quem vem para o Japão trabalhar não tem condições de trazer um valor ideal para os gastos iniciais. Sabendo desta situação, muitas empreiteiras oferecem a opção de adiantamento parcial de salário, ou como é mais conhecido, o vale.

Cada empreiteira tem sua política própria a respeito dos vales. As empresas escolhem suas regras de como liberar os adiantamentos, qual é o valor máximo permitido e como será feito o desconto no salário.

Em geral as empreiteiras liberam vales de até 50 mil por pessoa, após um período de trabalho. Procure se informar dos detalhes antes de solicitar o valor.

Emergência

Você pode calcular o valor necessário para trazer, mas depois de fazer as contas, o ideal é calcular um valor extra para o caso de alguma emergência.

Uma folga no orçamento vai oferecer mais tranquilidade até que chegue o primeiro salário e isso pode ajudar na adaptação à nova realidade.

Hora da calculadora

Já fez seus cálculos? Imagino que um valor entre oitenta e cem mil ienes por pessoa seria ideal. Porém isso pode variar dentro das necessidades de cada um.

Planeje os detalhes de sua viagem com calma e esteja preparado para as primeiras semanas de Japão. Você estará se adaptando a uma nova realidade e não vai querer se preocupar com falta de dinheiro para as necessidades básicas.

Preparou as economias para levar? Que tal agora umas dicas sobre o que levar na mala? Clique aqui e acesse.

error: Conteúdo Protegido. Agência Haru.
× Sou descendente e quero conversar com a Haru