Mesmo após tomar a decisão de se mudar para trabalhar no Japão, a maioria dos descendentes ainda tem uma dúvida simples: E agora? Por onde eu começo?

Esta é uma dúvida natural e para esclarecer a questão vamos listar os 5 passos que levarão você ao Japão. Assim ficará mais fácil entender como funciona todo o processo e o que você precisa fazer em cada passo.

1 – Entrevista

O primeiro passo é a entrevista. Após entrar em contato com uma Agência de Empregos no Japão, como a Agência Haru, você receberá informações iniciais e poderá tirar suas dúvidas e então será marcada uma entrevista com a empreiteira do Japão.

passos-para-trabalhar-no-japao-entrevista

Na entrevista, você vai receber informações sobre as vagas de trabalho disponíveis e também será explicado o que a empresa espera de você no ambiente de trabalho.

Não se preocupe com o idioma, pois todo o procedimento é feito totalmente em português. Os funcionários das empreiteiras, que atendem os brasileiros, costumam ser brasileiros também, ou japoneses que falam bem a língua portuguesa.

Quer algumas dicas mais detalhadas para se sair bem na entrevista? Clique aqui.

Sendo aprovado, vamos para o segundo passo que é a coleta de documentos.

2 – Documentação

Este é o momento de reunir os documentos que comprovam sua descendência japonesa. Isto inclui seus documentos pessoais e também os documentos de seus pais e avós, se for o caso.

passos-para-trabalhar-no-japao-documentos

Será solicitado o Koseki Tohon do seu parente que nasceu no Japão (pais ou avós) e também será emitida uma Carta de Garantia pela empresa onde você vai trabalhar, mas não se preocupe pois estes dois documentos serão providenciados pela agência de empregos.

Caso você já tenha uma cópia do Koseki Tohon de sua família, isso vai ajudar no processo pois já saberemos para qual cidade será solicitado o documento. Mas mesmo assim vamos solicitar uma nova via, pois o documento deve ser de emissão recente.

Para os descendentes que moram fora dos estados de São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e também a região do Triângulo Mineiro, será preciso solicitar também a Certificado de Elegibilidade. Este é um documento emitido pelo Departamento de Imigração do Japão e é o principal responsável pela demora da documentação, pois o prazo para sua emissão é de alguns meses.

Com os documentos em mãos vamos para o terceiro passo: a solicitação do visto.

3 – Visto

O Visto para entrada no Japão é solicitado no órgão diplomático que atende a região onde você mora. Pode ser a Embaixada do Japão em Brasília ou um dos cinco Consulados do Japão no Brasil.

passos-para-trabalhar-no-japao-visa2

O pedido do Visto será analisado junto com toda a documentação enviada. Caso seja necessário, o Consulado ou Embaixada pode solicitar algum documento complementar. A análise demora cerca de duas semanas, mas pode demorar um pouco mais dependendo da demanda na época do pedido.

Após a emissão do visto passamos para o quarto passo: marcar sua passagem.

4 – Passagens aéreas

Neste momento você poderá adquirir seu bilhete aéreo ou financiar conosco, para ser descontado em parcelas nos seus salários do Japão.

passos-para-trabalhar-no-japao-visto

Se você fizer a opção de financiar a despesa conosco, vamos precisar de um fiador aqui no Brasil. O cadastro de um fiador é necessário como garantia do pagamento das parcelas da passagem. Serão solicitados os documentos pessoais do fiador e também é emitida uma Nota Promissória que será assinada em conjunto por você e pelo fiador.

Quer mais informações sobre financiamento, clique aqui e saiba mais.

Enfim é hora de arrumar as malas! Para ajudar na tarefa não deixe de ler nossas dicas sobre o assunto. Agora é só seguir para o quinto e último passo: o embarque!

5 – Embarque

Chegou a hora de dizer “até logo” para a família e os amigos. Quem sabe até uma boa festa de despedida?

passos-para-trabalhar-no-japao-embarque

Para muitos será a primeira experiência em um roteiro internacional, ou mesmo a primeira viagem de avião, mas saiba que não é nada demais. Lembre-se que muitas pessoas já passaram por situações semelhantes e chegaram sãs e salvas ao seu destino no Japão.

Você receberá todas as informações a respeito do voo, conexões e horários. Não se acanhe em fazer todas as perguntas que quiser ao responsável da agência que está atendendo você, pois essas informações vão lhe oferecer mais segurança.

Enfim, no Japão!

No Japão você será recepcionado no Aeroporto e levado para seu novo apartamento. Nesta ocasião, você vai receber informações importantes sobre os procedimentos necessários nos primeiros dias de Japão e sobre o início no trabalho.

Estes 5 passos, quando bem executados, levarão você ao Japão no menor tempo possível.

Este conteúdo tem por base os procedimentos adotados pela Agência Haru e são também considerados prática de mercado para as demais agências, cujo trabalho conhecemos.

Caso haja empresas que trabalhem de maneira diferente ou não prestem a assistência descrita neste post, não podemos nos responsabilizar.

A Agência Haru, bem como seus parceiros, assumem o compromisso de prestar todos os serviços aqui citados com qualidade e transparência. Nosso desejo é que, assim como nós, você possa usufruir de uma excelente experiência no Japão.

Agora que já conhece os passos que te levarão ao Japão, clique aqui para saber quanto dinheiro levar na viagem e quanto custa montar sua casa no Japão.

error: Conteúdo Protegido. Agência Haru.
× Sou descendente e quero conversar com a Haru