Enquanto no Brasil a comunidade Nikkei comemora os 110 anos da Imigração Japonesa, o movimento inverso, de dekasegis brasileiros no Japão, já conta com mais de 30 anos de história.

Durante este período, a comunidade brasileira no Japão já chegou a 300 mil pessoas. Este número caiu após a crise econômica mundial de 2008 mas voltou a aumentar a partir de 2014 e desde então o número de brasileiros não para de crescer por aqui.

Com o crescimento da comunidade o comércio e os serviços para o público brasileiro teve um grande desenvolvimento e hoje apresenta um mercado diversificado e de qualidade.

Mercado de produtos brasileiros

De todos os comércios voltados para o público brasileiro o mais concorrido certamente é o mercado de produtos brasileiros. Mesmo quem não tem o hábito de consumir produtos brasileiros no dia-a-dia, não costuma resistir a um bom feijão de vez em quando ou um café bem brasileiro.

Mas os mercados brasileiros no Japão não se resumem aos produtos mais essenciais, muito pelo contrário: a oferta de produtos é muito variada e atende à maior parte das saudades daquele “gostinho de Brasil” que sentimos de vez em quando.

comercio-brasileiro-no-japao-mercado

Muitos produtos encontrados nos mercados são importados do Brasil, porém há outros que são importados de países mais próximos e se adaptam ao paladar brasileiro. Um bom exemplo é o arroz tailandês que se parece muito com o arroz “agulhinha” brasileiro, e apresenta uma excelente opção para quem não aprecia o arroz japonês.

Mas hoje em dia os mercados brasileiros não precisam trabalhar somente com produtos importados, há também produtos desenvolvidos no Japão especialmente para o público brasileiro. São iniciativas de empresários brasileiros que empreenderam aqui para levar produtos de qualidade à comunidade brasileira com preços mais acessíveis. Entre estes produtos encontramos refrigerantes, frios, pães e muito mais.

Os mercados de produtos brasileiros costumam contar também com um açougue. Este é um grande diferencial pois no Japão o costume de consumir carne bovina é reduzido e os cortes são diferentes, desta forma é muito bom encontrar cortes variados de carne, iguais ou semelhantes aos encontrados no Brasil. Assim, quem aprecia um bom churrasco brasileiro pode encontrar uma picanha ou alcatra por lá.

Os mercados brasileiros também são um importante ponto de distribuição para pequenos negócios de produção de alimentos, como salgados, bolos e biscoitos, e também para produtores agrícolas. Esta é uma forma de promover pequenos negócios e apoiar empreendedores brasileiros.

Venda online de produtos brasileiros

Quem mora em cidades com grande número de brasileiros poderá usufruir de um mercado brasileiro próximo de casa, mas para quem não tem esta opção a Internet apresenta uma alternativa.

Atualmente, independente da cidade onde mora no Japão, você pode comprar produtos brasileiros em sites especializados e receber em casa, incluindo carnes e outros frios.

Caminhões de produtos brasileiros

Os caminhões de venda de produtos eram muito populares no início do movimento dekasegi quando o número de mercados brasileiros ainda era pequeno e as cidades menores e mais distantes não tinham acesso aos produtos vindos do Brasil.

comercio-brasileiro-no-japao-caminhao

Hoje em dia com as compras online os caminhões perderam grande parte do seu mercado. Mas ainda há clientes que preferem optar pelo caminhão pois gostam de comprar pessoalmente e também há quem compra pela Internet, mas quando encontra um caminhão pela frente acaba não resistindo à uma comprinha em cima da hora.

Moda

A moda brasileira também se faz presente no Japão. São muitas lojas de roupas, femininas e masculinas, que oferecem opções de roupas, sapatos e acessórios importados do Brasil.

Assim como nos alimentos, na área da moda os consumidores também não estão restritos às lojas presenciais. Há boas opções de venda online disponível no segmento, vale a pena conhecer.

Serviços

Para os primeiros dekasegis que chegaram no Japão na década de oitenta e noventa o acesso à qualquer prestador de serviço era muito difícil, para quem não falava japonês então, tornava-se quase impossível.

Hoje em dia há prestadores dos mais variados serviços que atendem em português, desde pequenos negócios como buffet, turismo e transportadoras. Também há prestação de serviços especializados com profissionais liberais como advogados, contadores, despachantes e profissionais da área de saúde.

Salões de beleza

Este é um setor onde atua um enorme número de profissionais brasileiras, embora na maioria das vezes, de maneira informal. No Japão as licenças na área de beleza não são fáceis de conseguir, principalmente devido à dificuldades com o idioma.

Mas aos poucos novas possibilidades de profissionalização estão aparecendo, inclusive cursos ministrados em português por brasileiras estabelecidas no Japão.

Porém, mesmo sem licença para atuar, há muitas empreendedoras que trouxeram sua experiência profissional do Brasil e fazem um excelente trabalho. Estas profissionais atendem as expectativas de quem não abre mão de cuidar das unhas, cabelos, pele e depilação da maneira brasileira.

Do outro lado do mundo sem abrir mão do conforto de casa

A adaptação em um país estrangeiro pode ser difícil no começo. A opção de usufruir de produtos e serviços com os quais estávamos acostumados em nosso país natal pode facilitar e muito a ambientação no novo local.

comercio-brasileiro-no-japao-guarana

Se você quer vir trabalhar no Japão, saiba que poderá viver aqui sem deixar de comer um bom arroz e feijão. Além disso é bom saber também que, em caso de necessidade, poderá contar com assessoria de profissionais brasileiros.

Agora que você está por dentro das opções de comércio brasileiro, que tal saber mais sobre Custo de Vida no Japão? Para ler clique aqui.

error: Conteúdo Protegido. Agência Haru.
× Sou descendente e quero conversar com a Haru